ROTEIROS | CHAMPAGNE (FRANÇA)


REGIÃO DE CHAMPAGNE

De Paris, direto para a cidade de Épernay.
O ideal é alugar um carro para se locomover melhor durante todo o passeio. Há trens direto de Paris para Épernay, regularmente.
- Vale a pena reservar três dias inteiros.

Épernay é a cidade onde estão concentradas as mais importantes produtoras de champagne.

Primeiro dia – aproveitar para conhecer a cidade e visitar na Avenue de Champagne as mais importantes produtoras, entre elas a Möet et Chandon, Mercier, Pol Roger, Boizel e outras.
Todas oferecem tours regulares sem precisar marcar com antecedência.
No início da Avenue de Champagne está o Escritório de Turismo que pode também ajudar com indicações e recomendações.

Segundo dia – visitar Reims, a capital da região de Champagne, que fica a cerca de quarenta e cinco minutos de Épernay. Em Reims, visitar a Catedral de Notre-Dame, onde foram coroados todos os reis de França, a começar do primeiro, Clóvis I.
Em Reims, estão duas importantes marcas de champagne, Taittinger e Veuve Clicquot, que devem ser visitadas.
No caminho, na ida ou na volta entrar na vila de Hautvillers, visitar a igreja do convento, onde está o túmulo de Don Perignon.

Terceiro dia – visitar cidades menores ao redor de Épernay, como Oger, frequente ganhadora do Melhor Champagne do Ano.
Este terceiro dia é optativo. Só vale a pena se tiver tempo. Você também pode passear pela região em meio dia e já sair para o outro destino.


Próximo destino, Troyes. Uma cidade muito bonita, com construções medievais e muita história. Fica a cerca de noventa minutos de Épernay indo para o sul.
Troyes até o século XVIII era a cidade mais importante na produção do champagne.
No século XIX, os grandes produtores abriram seus negócios em Épernay, e hoje Troyes ainda mantém uma produção de muita qualidade, com pequenos produtores e famílias centenárias.
As vinícolas estão mais concentradas na vila de Montguex.
O ideal é hospedar-se em Troyes, e programar dois dias inteiros.
Há vários hotéis no centro da cidade.

Primeiro dia – conhecer e passear pela cidade. Há vários pontos de atrações históricas. A Catedral é uma visita obrigatória, para conferir o Relicário com várias relíquias de Santos e da Virgem Maria.
No centro há vários bares para, no fim da tarde, curtir o movimento da cidade.
No Mercado Central, há locais para degustação de champagne com tira-gostos.

Segundo dia – visitar vinícolas em Montguex. No hotel, eles recomendam e reservam as vinícolas que você deve visitar.


Próximo destino Chablis, do melhor vinho branco seco da França. O vinho Chablis, idolatrado por experts, é a melhor harmonização para peixes e frutos do mar. O segredo está em seu subsolo marinho, de milhares de anos.

Programe um dia, para visitar as vinícolas. A cidade não tem grandes atrações.

De Chablis você pode voltar para Paris. Mas antes no caminho, vale a pena passar para conhecer a cidade de Vézelay. A grande atração é a Catedral, com relíquias de Maria Magdalena.

Devolva o carro ao chegar a Paris e vá curtir a Cidade Luz, com muitas atrações.